AGQ Brasil | Planejamento, liderança e treinamento na era do trabalho remoto: o que fazer?
18165
post-template-default,single,single-post,postid-18165,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,translatepress-pt_BR,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive
 

Planejamento, liderança e treinamento na era do trabalho remoto: o que fazer?

Planejamento, liderança e treinamento na era do trabalho remoto: o que fazer?

Com a consolidação do trabalho na modalidade home-office, organizações e profissionais em todos os setores precisam investir em iniciativas para garantir o sucesso do trabalho. Confira algumas ações recomendadas.

A cada dia surgem novas notícias de empresas que decidiram adotar o modelo de trabalho remoto em definitivo. O que começou para muitas organizações como uma ação necessária e inevitável, acabou se mostrando uma solução efetiva para modernizar operações, reduzir custos fixos e explorar novas possibilidades tecnológicas. Assim, já é possível afirmar que o home-office recentemente passou do status de tendência futura para realidade imediata.

Após abordar a importância da organização, da priorização e da produtividade no trabalho à distância, a proposta, hoje, é discutir o papel do planejamento e da liderança, com foco na capacitação das equipes, de modo a garantir resultados positivos. Há ações recomendadas para organizações e pessoas nesse sentido. Veja alguns exemplos a seguir.

 

Planejamento: como se preparar para um futuro incerto

Planejar as ações futuras e os resultados esperados a partir de cada uma delas é tarefa indispensável nas organizações, mas cada vez mais complexa. Isso se deve ao fato de que as incertezas em relação ao futuro, nos âmbitos econômicos, sociais, tecnológicos e culturais, para citar alguns exemplos, fazem com que as previsões sejam frágeis. O mundo pode mudar de um dia para o outro e muitas vezes essas mudanças podem jogar por terra todos os planos traçados pela empresa, forçando uma readequação às pressas.

Para evitar este risco, sem abrir mão dos planos, objetivos e metas, o caminho passa pela objetividade e foco no presente. Não faz sentido construir todo um planejamento complexo para cinco anos à frente, por exemplo, visto que não é possível sequer imaginar como será o contexto naquele momento. O ideal é definir visões de longo prazo, mas ações destinadas ao curto e médio prazo. Uma maneira de executar essa postura na prática é por meio dos planejamentos trimestrais e a utilização de OKRs.

 

Liderança: coordenação em tempos digitais é sinônimo de colaboração

Gerir pessoas é um dos maiores desafios dentro de uma organização em qualquer contexto, sobretudo neste cenário de comunicação digital e interações remotas. No trabalho à distância, é fundamental que as lideranças entendam que surgem novos problemas e diferentes fatores de impedimento, que requerem novas abordagens de gestão e suporte.

Mais do que nunca, adotar uma comunicação clara e assertiva é indispensável. Da mesma forma, é recomendável que as equipes testem diferentes plataformas e funcionalidades de colaboração disponíveis para verificar quais se adequam melhor aos perfis envolvidos. Isso se faz necessário principalmente quando há modelos híbridos de trabalho, mesclando o on-line e o presencial em determinadas ocasiões.

 

Treinamento: qualificação profissional nunca foi algo tão necessário

Além de lidar com os problemas e soluções do dia a dia, as organizações devem promover investimentos em qualificação das equipes para garantir que, no futuro incerto, exista a certeza de que os profissionais estarão aptos a lidar com novos cenários. Neste ponto, a AGQ Brasil pode auxiliar seu negócio por meio de diversos treinamentos disponíveis.

Seja por meio de conteúdos gratuitos no YouTube ou através do suporte às organizações no que tange a interpretação de Normas, formação de auditores internos, treinamento em ferramentas da qualidade e muito mais, estamos à disposição para ajudar. Fale conosco.