AGQ Brasil | Como a educação corporativa afeta a produtividade das equipes
AGQ Brasil, consultoria, treinamento, auditoria interna em sistemas de gestão como ISO 9001, ISO 14001, ISO 45001, ISO 17025, ISO 37301, ISO 27001, Regimento SiAC do PBQP-H, dentre outros.
Consultoria ISO 9001, Consultoria ISO 14001, Consultoria ISO 45001, Consultoria ISO 37301, Consultoria ISO 17025, Consultoria PBQP-H, Consultoria SiAC, Anexo VII do SiAC, Anexo 7 do SiAC, Auditoria Interna, SGI, SGQ, Auditoria ISO 9001, Auditoria ISO 14001, Auditoria ISO 45001, Auditoria ISO 37301, Auditoria ISO 17025, Auditoria PBQP-H, Auditoria SiAC, Consultoria ISO, Auditoria ISO, Consultoria ISO BH, Consultoria ISO 9001 BH, Consultoria ISO 14001 BH, Consultoria ISO 45001 BH, Consultoria SiAC PBQP-H BH, Consultoria ISO 37301 BH, Consultoria ISO 17025 BH, Belo Horizonte, Consultoria ISO SP, Consultoria ISO 9001 SP, Consultoria ISO 14001 SP, Consultoria ISO 45001 SP, Consultoria SiAC PBQP-H SP, Consultoria ISO 37301 SP, Consultoria ISO 17025 SP, SP, São Paulo, Consultoria ISO RJ, Consultoria ISO 9001 RJ, Consultoria ISO 14001 RJ, Consultoria ISO 45001 RJ, Consultoria SiAC PBQP-H RJ, Consultoria ISO 37301 RJ, Consultoria ISO 17025 RJ, Rio de Janeiro, RJ
18656
post-template-default,single,single-post,postid-18656,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-18920
 

Como a educação corporativa afeta a produtividade das equipes

AGQ Brasil - Educação corporativa

Como a educação corporativa afeta a produtividade das equipes

Investir em capacitação profissional pode ser um caminho para aumentar a qualificação profissional e os níveis de engajamento e produtividade nas organizações.

 

 

Um dos conceitos de maior destaque atualmente é o de lifelong learning; a habilidade e o ímpeto de aprender continuamente no decorrer da vida, independentemente do nível de instrução obtido ou da hierarquia profissional alcançada. A ascensão do termo e dos conteúdos relacionados a ele se deve a um aspecto básico: no contexto atual, aprender e reaprender é requisito básico para se manter relevante.

 

Diante da crescente e constante evolução tecnológica e processual nas organizações, e dos cenários socioeconômicos, políticos e culturais cada vez mais instáveis, não há mais espaço para pessoas e empresas que não inovam. E é impossível inovar sem estar conectado ao que há de mais recente, daí a importância de investir em capacitação profissional contínua.

 

Além dos benefícios diretos para os colaboradores (empregabilidade, destaque profissional etc.) e para as empresas (mão de obra qualificada, setores bem-informados e alinhados às melhores práticas etc.), há outro benefício essencial relacionado aos investimentos em educação que é a possibilidade de aumento do engajamento e da produtividade das equipes, não importa qual seja o segmento de atuação ou o porte da empresa.

Leia também: 5 motivos para investir em treinamento e capacitação de equipes

 

 

 

A importância da produtividade e do engajamento profissional

 

Manter as equipes motivadas, engajadas e comprometidas com os esforços de gerar resultados produtivos e eficientes, sempre foi um dos desafios centrais para gestores e gestoras. No contexto híbrido ou 100% remoto, este tornou-se um ponto de atenção ainda mais complexo e importante para o sucesso das organizações.

 

Engajamento e produtividade não são importantes somente para o atingimento de metas e objetivos, mas também para garantir que os profissionais enxerguem valor em seu trabalho, criem conexões com a organização e desenvolvam significados mais profundos para as ações realizadas. Longe de ser uma premissa filosófica ou conceitual, trata-se de um aspecto prático.

 

Colaboradores que recebem os recursos, suporte e o incentivo necessário para se manterem engajados tendem a ser mais produtivos. Além disso, quanto mais agradável e assertivo for o ambiente profissional, maiores as chances de inovação corporativa, saúde mental em dia, menores índices de rotatividade e outros problemas afins.

Leia também: Principais formatos em educação corporativa e indicações para aplicação prática

 

 

Como a educação corporativa contribui para a produtividade?

 

Dessa forma, como a educação corporativa afeta a produtividade das equipes? É fato que aprender tópicos que são aderentes à realidade profissional e aplicáveis ao contexto estimula a criatividade e produtividade. Porém, ao mapear necessidades, abrir espaços para trocas e aprendizados colaborativos e promover ações educativas capazes de solucionar problemas reais, a organização demonstra preocupação e respeito por suas equipes. Quando o processo de educação corporativa é planejado e executado corretamente, a tendência é de que os resultados sejam cada vez mais positivos.

 

Além disso, uma das principais maneiras de promover a qualificação das equipes sem que este movimento comprometa a produtividade dos setores, é por meio dos treinamentos in company. A proposta é realizar cursos, palestras e workshops personalizados, realizados de forma presencial, virtual ou híbrida, sempre de acordo com as demandas, necessidades e objetivos estratégicos de cada organização.

 

Não existem regras relacionadas ao momento mais adequado para realização desse tipo de investimento. Porém, os primeiros meses do ano costumam ser uma fase excelente para promover a capacitação profissional em sua organização, por se tratar de um período em que, de modo geral, as rotinas corporativas são geralmente mais “tranquilas” e gerenciáveis, e por proporcionar a aquisição de conhecimentos logo nos primeiros meses, para que estes sejam aplicados no decorrer do ano. Fale com a gente para conhecer melhor as opções de treinamentos disponíveis na AGQ Brasil.

 

 

Leia também