AGQ Brasil | Mundo VUCA: qual a relação do conceito com certificações ISO?
18320
post-template-default,single,single-post,postid-18320,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,translatepress-pt_BR,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive
 

Mundo VUCA: qual a relação do conceito com certificações ISO?

Mundo VUCA: qual a relação do conceito com certificações ISO?

Entender o conceito de mundo VUCA pode ajudar sua organização a lidar com a volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade dos mercados contemporâneos.

 

Navegando pelo LinkedIn ou pelo YouTube, participando de workshops e congressos, ou talvez numa roda informal de conversas sobre negócios, talvez você já tenha se deparado com a expressão Mundo VUCA. O termo é relativamente antigo – surgiu na década de 1990 -, mas ganhou notoriedade global nos últimos anos e hoje é tópico recorrente em áreas como administração, marketing, inovação, pesquisa e desenvolvimento, dentre outras.

Porém, o que significa este acrônimo? Será que ele ainda faz sentido no cenário atual? E quais intersecções podem ser delimitadas com o universo das certificações? Confira as respostas a seguir.

 

O que é mundo VUCA?

 

Formado pelas iniciais de quatro palavras em inglês, VUCA é um acrônimo para Volatility, Uncertainty, Complexity e Ambiguity, ou volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade, em português. O conceito surgiu nos EUA, na década de 1990, mais especificamente após o período da Guerra Fria, numa tentativa (bem-sucedida) de representar o momento do mundo e os desafios que com ele surgiam para governos e negócios.

  • Volatilidade: mudanças constantes, muito rápidas e possivelmente drásticas;
  • Incerteza: se tudo pode acontecer, é impossível prever com certeza o que virá;
  • Complexidade: a velocidade das mudanças e da tecnologia cria cenários complexos;
  • Ambiguidade: diante dos fatores anteriores, tomar decisões torna-se mais difícil.

 

Como é possível perceber, ainda que os cenários políticos, econômicos, sociais e culturais tenham mudado drasticamente desde os anos 1990, o conceito ainda faz sentido e se mostra mais atual do que nunca. Ou as empresas se adaptam ou não sobrevivem.

Num mundo VUCA, toda fonte confiável de estabilidade e segurança é bem-vinda. Certificações são exemplos disso. Imagem: Pixabay / Reprodução

 

Qual a relação entre mundo VUCA e certificações da família ISO?

 

Se o conceito de mundo VUCA busca definir as características da sociedade atual e de suas mudanças, as certificações da família ISO possuem em comum o fato de fornecerem às organizações atributos como maior estabilidade, coerência, capacidade produtiva e credibilidade de mercado, dentre outros fatores. Ou seja, em meio ao caos do mundo VUCA, certificações podem auxiliar os negócios a serem mais sólidos e seguros.

A ISO 9001, por exemplo, proporciona a implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade, algo capaz de elevar o perfil da organização e seus resultados a um novo patamar. E esta é apenas uma das possibilidades possíveis, sendo que existem certificações voltadas a diferentes objetivos estratégicos, segmentos de mercado e contextos organizacionais.

Em síntese, a obtenção de certificações da família ISO pode ser algo muito benéfico para a sua organização. Graças à implementação de padrões internacionais e à melhoria dos processos internos, a companhia pode desenvolver uma cultura organizacional forte, aprimorar a qualidade de produtos e serviços e conquistar a confiança de seus stakeholders.

Com estes e outros fatores consolidados, enfrentar a volatilidade, a incerteza, a complexidade e a ambiguidade que definem a sociedade contemporânea torna-se um desafio bem mais possível e gerenciável. Portanto, não perca tempo e comece a transformação de sua organização hoje mesmo, investindo na obtenção do selo da ISO 9001, ISO 14001 ou ISO 45001, por exemplo. Na dúvida, conte com nosso apoio.

 

 

Leia também: